segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Há 60 anos: A passagem do novo bispo em Alpalhão

Regressamos a 1953, através de um filme. Há 60 anos, a diocese de Portalegre/Castelo Branco recebia um novo bispo e o momento foi registado. A SIC seguiu agora o mesmo roteiro e revê um país marcado pelas desigualdades sociais, com uma vida religiosa e económica que entretanto se perdeu.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Festa do Mártir Santo (S. Sebastião) no domingo - 25 Janeiro

Festejos em honra de S. Sebastião no dia 25 de Janeiro em Alpalhão no Largo Detrás do Adro.

Organização a cargo do Grupo Ciclo Alpalhoense e MTA Centro de Alpalhão com o apoio da Freguesia de Alpalhão e Câmara Municipal de Nisa

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Presépio Vivo de Alpalhão brilhou no Dia de Natal













Foram mais de 30 crianças e jovens organizados no MTA - Movimento Teresiano do Apostolado. Com a ajuda de outros mais crescidos, fizeram renascer o Presépio Vivo de Alpalhão, pelo sétimo ano consecutivo. Com poucos apoios e uma vontade inabalável, puseram de pé uma iniciativa natalícia, que é já uma referência no concelho de Nisa e levou centenas de pessoas, no Dia de Natal, a visitarem a Quinta do Lagar onde puderam apreciar a recriação do nascimento de Jesus. Um acontecimento que ficou a marcar a civilização ocidental, explicado através de várias cenas ou estâncias, com diálogos entre os diversos “actores” que ajudaram a compreender o percurso e o contexto histórico-religioso que culmina no nascimento e adoração do “Menino Jesus”.
Uma representação de duas horas de mais de três dezenas de jovens “actores”, a juntar às inúmeras horas de preparação do terreno, dos percursos, dos cenários e dos ensaios, numa iniciativa que constituiu uma aposta ganha e motivo de grande satisfação para todos aqueles que nela participaram.
Lídia Rolim uma das jovens do MTA espelhava no rosto a satisfação pela elevada afluência de visitantes e referiu-nos que “houve muito mais gente este ano, a mudança de local contribuiu também para uma maior aceitação da iniciativa” uma organização que é feita na base do voluntariado, lamentando apenas que cada vez sejam menos e menos jovens.
A dirigente do MTA aproveita para agradecer a todas as pessoas que colaboraram, desde a Junta de Freguesia aos proprietários rurais que emprestaram os animais, ao Clube de Caçadores, à Quinta do Figueiró, ao senhor Rico que cedeu o espaço e a todas as crianças e jovens que uniram esforços para erguer o VII Presépio Vivo que é já um cartaz de Natal, de eleição, a fazer brilhar ainda mais alto o nome de Alpalhão.
Mário Mendes in "Alto Alentejo" - 7/1/2014