terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

FINA ganha asas e pode vir a ser um caso sério



A FINA – Filarmónica Infantil do Norte Alentejano realizou o seu terceiro ensaio na vila de Alpalhão na manhã de 23 de fevereiro de 2014, domingo. Este ensaio, visou a preparação da nova banda/orquestra distrital, que promete e está a ganhar enorme impacto nas bandas filarmónicas e um pouco por onde o projeto passa. As escolas de música das bandas estão a mexer! O referido ensaio contou com a presença de 100 jovens músicos entre os 7 e os 14 anos, na sua maioria ainda aprendizes das bandas. O novo espaço cultural de Alpalhão, em homenagem ao saudoso Prof. José Moura, quase não chegou para acolher tantos músicos e público. Este ensaio serviu igualmente para as bandas darem um impulso à Filarmónica Alpalhoense para que esta comece a ter uma escola de música com atividade normal. Marcaram presença músicos aprendizes de Gavião, Crato, Alter, Póvoa, Nisa, Galveias, Alpalhão, Castelo de Vide e da orquestra de Ponte de Sor, que marcou presença como convidada e observadora. Paralelamente a este ensaio, decorreu outro em Campo Maior onde marcaram presença 42 jovens de 4 bandas (Elvas, Campo Maior, Alegrete e da Orquestra de Santo Amaro que já formulou o pedido de adesão à Federação das Bandas).
Neste momento, encontra-se apenas de fora de toda esta dinâmica a banda da capital de distrito, Sociedade Musical Euterpe, que ainda não formulou o pedido de adesão à Federação distrital. A banda de Montargil, depois de ter sido anfitriã do 2º ensaio no passado mês, procura trilhar o caminho de reorganização.
Esta atividade foi possível de realizar graças ao apoio logístico (transporte) dado por alguns municípios ou juntas de freguesia e, em especial devido ao enorme apoio e entusiamo da Filarmónica Alpalhoense e da Banda 1º de Dezembro de Campo Maior. É de realçar ainda a excelente dinâmica que este Banda está a trazer a todas as escolas de música das nossas filarmónicas sendo que os maestros, os monitores, os diretores e os pais e encarregados de educação estão muito motivados porque veem neste projeto distrital uma mais-valia. Quanto aos jovens músicos, é vê-los a chegarem aos locais de ensaio, cheios de energia e vontade. Em março, na manhã de 23, teremos novos ensaios, desta vez em Alegrete, Póvoa e Meadas e Galveias. Este projeto é inédito e é nosso, do distrito de Portalegre, o mesmo resulta com todo o apoio e supervisão do maestro Carlos Marques, que há vários anos colabora com a Federação e as bandas distritais!