domingo, 23 de janeiro de 2011

PRESIDENCIAIS 2011 - Resultados globais no Distrito

Distrito de Portalegre - Votações globais

                                                   Concelho de Nisa - Votações globais



                                          Freguesia de Alpalhão - Votações globais

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

ALPALHÃO: Alegria e animação na "Vila Presépio"





O MTA – O Movimento Teresiano do Apostolado, de Alpalhão, levou a efeito no Dia de Natal, uma das mais belas iniciativas da quadra natalícia realizadas na região.
O III Presépio de Alpalhão, desta vez com a designação de “Vila Presépio” levou até aquela vila do concelho de Nisa muitas dezenas de pessoas que não temeram o frio que se fazia sentir e quiseram, com a sua presença, testemunhar e dar um pouco de calor humano, a esta realização dos jovens alpalhoenses.
A iniciativa realizou-se, este ano, em moldes diferentes, prevenindo o aparecimento de adversas condições climatéricas, como se verificou o ano passado, junto ao Calvário e que deitou por terra muitos dias de preparação e ensaios das crianças e jovens do MTA.
O cenário da “Vila Presépio” mudou-se para o designado “centro histórico de Alpalhão”, com actividades em muitas das casas antigas das ruas da Cadeia, Castelo, Direita, Santa Maria, Borralho e Largo da Praça, com aproveitamento e mostra ao público da antiga cadeia de Alpalhão, um espaço para o qual o presidente da Junta de Freguesia, João Moisés, prevê, em breve a sua recuperação e aproveitamento.
No Largo da Praça, onde funcionou o “Mercado de Jerusalém”, espaço para a venda e divulgação de alguns dos produtos característicos de Alpalhão, se entrecruzaram todas as cenas bíblicas que constituíram a estrutura desta “Vila Presépio”.
Uma iniciativa que movimentou mais de 40 figurantes, entre crianças, jovens e adultos, transmitindo às velhinhas ruas do burgo alpalhoense um colorido e animação que já tiveram noutros tempos e que hoje parecem destinadas, apenas, a lugares de passagem e de visita.
Este novo figurino do “Presépio de Alpalhão” tem condições para se afirmar como uma iniciativa cultural de grande valia. Assim os jovens do MTA continuem a acreditar e a trabalhar para que a sua terra mereça o reconhecimento que há muito lhe é devido.
Mário Mendes