segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

15ª Prova de BTT do Inatel na Senhora da Redonda

O CCD Grupo Ciclo Alpalhoense vai realizar no dia 28 de Fevereiro/09, pelas 15.00 horas, a sua 15.ª Prova de BTT , integrada no 13º Circuito do Inatel, nos terrenos circundantes à Capela de Nossa Senhora da Redonda em Alpalhão.
O Circuito tem um perímetro de cerca de 4.000 metros, sem qualquer grau de dificuldade, uma vez que não possui locais lamacentos, nem terrenos íngremes, havendo apenas uma passagem por um pontão pedestre, assim como a passagem pelo Ribeiro do Sôr, este com piso de cimento liso.
Apela-se aos participantes de BTT que ainda não conheçam Alpalhão, que a venham visitar, ficando com a certeza de que irão gostar destas paisagens e organização. Do facto são testemunhas muitos dos participantes que todos os anos aqui se deslocam, desde o ano de 1995, data da organização da primeira prova de BTT, não falhando as 15 Provas já organizadas.
O significado deste apelo é ainda reforçado, pelo facto desta Associação fazer o seu 14º Aniversário no dia 26 de Fevereiro/09, sem qualquer interrupção nas suas actividades.
No final da Prova, haverá duche garantido nos balneários do Polidesportivo junto às Bombas da GALP, lavagem das bicicletas no Largo do Calvário, entrega de lembranças aos participantes e Lanche-Ajantarado na Sede da Associação.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Compadres lembrados no Carnaval de Alpalhão



Na passada quinta-feira (dia 12) Alpalhão viveu o seu primeiro dia de Carnaval - Dia de Compadres. Foram poucos os "compadres" que apareceram, mas as senhoras "comadres" não deixaram passar este dia em claro e de "luto" vestidas e contando com a participação das crianças do ATL, recriaram como só as alpalhoeiras sabem fazer, o “Enterro dos Compadres”, uma hilariante manifestação de bom humor e divertimento, para a qual contaram também com a participação de algumas idosas do Lar.
Como todos os anos, o "cortejo fúnebre" percorreu as ruas de Alpalhão, com o compadre num "caixão" de cartão, cartazes, cruzes decoradas com urtigas e claro com muitas "viúvas" a acompanhar e a carpirem, em cada paragem do cortejo, o "choro" ou "pranto", a "mágoa" e a "dor" pela perda e despedida.
"Cerimónias" com encenação e quadras populares a preceito dedicadas a tão ilustre "compadre" e à efeméride. Aqui ficam algumas fotos, disponibilzadas, amavelmente, por Paula Varela, e que desde já agradecemos.