quinta-feira, 18 de outubro de 2007

A FESTA DA PEDRA EM ALPALHÃO


Música, exposições, instalação de “Passo”
Em Alpalhão realizou-se nos dias 5, 6 e 7 de Outubro, a Festa da Pedra, uma iniciativa da Junta de Freguesia e que se iniciou no dia 5 (feriado), com a inauguração das Exposições de Escultura e de Fotografia, tendo a Pedra como elemento principal. As exposições estiveram patentes ao público nas antigas escolas primárias e foram bastante visitadas durante os três dias em que decorreu a iniciativa.
Simultaneamente decorreu a obra para a instalação do Passo no largo do Terreiro, o designado Passo do Encontro, por ali ocorrer, simbolicamente, o Encontro do Senhor com sua Mãe, e uma demonstração do artista canteiro Viriato Coelho Mafaldo, de Gáfete, que “ao vivo e em directo” mostrou para as centenas de pessoas presentes, a arte de esculpir o granito, uma arte tradicional da região e que corre o risco de perder-se.
Mestre Mafaldo, num gesto que muito sensibilizou os autarcas alpalhanenses, ofereceu a peça que esculpira e que ficará a ornamentar o “Passo do Encontro” instalado no Largo do Terreiro.
Momento de grande animação e participação popular foi, ainda, a actuação do Grupo Contradanças de Alpalhão, com suas danças, cantares e os vistosos trajes de tanta beleza. Crianças e adultos de ambos os sexos, deram cor e alegria ao Largo da Devesa, ouvindo, por isso, merecidos aplausos.No domingo, realizou-se um Passeio Pedestre pelas esculturas de granito disseminadas pela vida e arredores. Uma oportunidade para as duas dezenas de caminheiros ficarem a conhecer, em pormenor, o acervo de esculturas de granito, instaladas em Alpalhão e no seu termo. A organização do evento, tinha previsto para este dia, a instalação de placas informativas sobre cada uma das esculturas em pedra, o que não aconteceu, uma vez que, de acordo com a organização, as mesmas não foram fornecidas em devido tempo pela Câmara, apesar de serem disponibilizadas há bastante tempo pela empresa Singranova.
Sem a grandeza de meios financeiros e de divulgação que a propósito da Bienal de Pedra são disponibilizados, a Junta de Freguesia não quis deixar de assinalar, com a dignidade possível, um evento que esteve marcado para esta altura do ano e que a Câmara, alegando dificuldades financeiras, decidiu retirar do seu Plano de Actividades.